O que é inflação e como ela afeta o dia a dia do consumidor
Escolha como quer aprender:

Você sabe o que é inflação e como ela impacta o preço dos serviços e produtos? Chegou a hora de ficar por dentro desse assunto!

O que é inflação e como ela afeta o dia a dia do consumidor

A inflação é um termo que está presente em nosso dia a dia, principalmente quando assistimos ou lemos os jornais, ou quando buscamos na internet por conteúdos ligados à economia.

Mas você sabe dizer o que é, de fato, a inflação? Será que ela sempre é ruim? E por que está relacionada com o aumento nos preços dos produtos e serviços que os brasileiros consomem? 

A seguir, vamos responder essas perguntas e você vai entender, de uma vez por todas, o que é inflação!
 

O que é inflação?

Segundo o Banco Central do Brasil, a inflação é o aumento dos preços de bens e serviços, sendo a principal responsável pela diminuição do poder de compra do consumidor.

Para medí-la, o governo utiliza o IPCA, que é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. A partir dele é possível estabelecer qual será a meta da inflação proposta pelo Governo para o ano.

Quando a inflação aumenta de forma muito acelerada ou contínua e não acompanha os aumentos de salário da população, acontece uma situação que a maioria dos brasileiros conhece bem: tudo parece caro!
 

Tipos de inflação e como cada uma funciona

Inflação por oferta:

A inflação por oferta ocorre quando existe um aumento na matéria prima dos produtos que resultam em um aumento no preço final que o consumidor vê nas prateleiras. 

Sendo assim, se o custo do leite está maior, naturalmente, os valores de queijos, manteigas e iogurtes também devem subir.
 

Inflação por demanda

Já a inflação por demanda acontece quando o aumento ou diminuição de preços está relacionado ao volume de compra.

Por exemplo, durante a pandemia, o valor do álcool em gel subiu bastante por causa da maior busca pelo produto.
 

Mas, afinal, o que causa a inflação?

Além do aumento na demanda por certos produtos e a alta de preços de insumos (que pode ter origens diversas), existem outros fatores que podem ocasionar em uma alta na inflação. Abaixo, temos dois deles:
 

Diminuir a taxa de juros

Quando o Governo Federal, por meio do Banco Central, altera certas taxas de juros, como a taxa Selic, isso pode tornar os empréstimos mais baratos. 

O resultado pode ser uma elevação no consumo e na produção. Mas, por outro lado, isso impacta diretamente nos investimentos de renda fixa e eles passam a render menos.

Tudo isso impacta nos hábitos de consumo do brasileiro e pode fazer a inflação flutuar.
 

Emissão de papel-moeda

Quando o governo gasta mais do que pode pagar e precisa de dinheiro, são emitidos papéis-moeda para pagar as contas federais.

Essa emissão também afeta diretamente os preços, visto que existe uma maior circulação de dinheiro e, por vezes, ela é maior que a oferta de produtos e serviços, gerando a inflação.
 

Saiba mais: 5 atividades de educação financeira para ajudar seus filhos a entender sobre dinheiro
 

Impactos da inflação para o bolso do consumidor

Já entendemos que a inflação pode ser causada por diversos motivos, mas também é importante dizer que ela pode ser positiva ou negativa, em alguns casos.

Por exemplo, quando a inflação está com taxas muito altas, o consumidor encontra maiores dificuldades em consumir. 

É o caso da gasolina, que subiu 25% apenas no primeiro semestre de 2021. O dado vem de um levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), que comparou os valores registrados em junho de 2021 e dezembro de 2020.

Como esse é um recurso que está ligado ao transporte de mercadorias e alimentos, faz sentido pensar que o preço do óleo de cozinha, por exemplo, também pode ter aumentado por conta da alta na gasolina. 

Já uma inflação muito baixa é negativa, visto que ela pode desvalorizar os produtos e fazer com que o consumidor espere sempre por um valor ainda menor, o que traz problemas para o setor econômico do país.

Pensando nesses cenários, vale a pena ainda conhecer dois termos: 

  • Hiperinflação: acontece quando existe um aumento muito grande no preço, sem um motivo específico, o que acaba gerando um descontrole no mercado e impactando diretamente o bolso do consumidor. Isso aconteceu no Brasil entre os anos de 1980 e 1990.
  • Deflação: quando os preços dos produtos e serviços estão muito baixos e tendem a continuar caindo sem explicação. Ou seja, existe uma grande oferta, porém poucas pessoas para adquirir.

E então, ficou claro o que é inflação e o peso que esse índice tem no seu dia a dia?


Aproveite para conhecer mais sobre a economia e o universo financeiro de uma forma descomplicada em nosso blog e compartilhe esse texto com outras pessoas que também precisam entender sobre a inflação.

Fique por dentro das novidades

O Cartão Carrefour tem muito mais dicas para você ficar sempre no comando das suas contas.


Não perca tempo! peça já seu cartão!
Mais artigos para você