Você é um consumidor compulsivo? Conheça 5 sinais de quem compra por impulso
Escolha como quer aprender:

Conheça alguns sinais que podem indicar que você compra por impulso e descubra como evitar o consumismo.

Que atire a primeira pedra quem nunca comprou nada por impulso. De vez em quando isso pode acontecer, mas se você é o tipo de pessoa que sempre gasta primeiro e pensa depois, precisa ficar muito atento. 

Comprar por impulso pode prejudicar demais as suas finanças e, em alguns casos, até ser um sintoma do Transtorno do Comprar Compulsivo (TCC), uma condição médica também conhecida como oniomania que pode exigir acompanhamento psicológico. 

A seguir, destacamos cinco sinais que podem ajudar a entender se você é realmente um comprador compulsivo e algumas dicas para evitar o desejo de gastar desenfreadamente. 

 

Leia mais: Dicas para economizar no dia a dia 

 

Confira 5 sinais de alguém que compra por impulso:

 

1 - Comprar mais do que pode pagar

Quando vê algo interessante, você costuma comprar sem pensar bem se o gasto cabe no seu orçamento? Ou ainda, sabe que vai ter dificuldades para pagar, mas compra assim mesmo? Você sente que só percebe o quanto gasta na hora que tem de pagar?

Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, provavelmente já comprou mais do que o seu orçamento comportava. Essa é uma prática perigosa porque é um caminho rápido e direito para o endividamento.

 

2 - Comprar itens desnecessários

Muitas pessoas acabam comprando produtos e serviços que, na verdade, não precisam. Às vezes é porque eles estavam em promoção, ou porque, na empolgação do momento, não pensaram que a compra não teria utilidade nenhuma. 

Mas se isso costuma acontecer com frequência, é um indício de que o ato de fazer uma compra é mais satisfatório do que a compra em si. Ou seja, você está mais interessado no ato de comprar e não no que está comprando. 

 

3 - Sentir vontade de comprar quando está triste, angustiado, ansioso ou com alguma outra emoção negativa

Em alguns momentos da vida, podemos sentir vontade de comprar quando estamos infelizes. Nesses casos, um vestido novo ou aquele celular de última geração pode funcionar como uma compensação para um sentimento desagradável. 

Novamente, isso pode acontecer vez ou outra, mas existem pessoas que sempre relacionam a tristeza, a ansiedade ou outros sentimentos negativos com o desejo de comprar. É como se a única saída para lidar com essas emoções fosse passar o cartão de crédito. 

Só que além de não resolver o problema a longo prazo, comprar ainda poderá causar uma dor de cabeça ainda maior - as dívidas.

 

4 - Se arrepender de ter gastado demais, mas não conseguir se controlar

Você compra, se arrepende e promete que vai economizar no próximo mês, mas não consegue frear a vontade de gastar? É como se o desejo de consumir fosse mais forte do que você? 

Esse conflito é vivido por muita gente, e é um sinal típico de uma pessoa impulsiva. Ainda que saiba que está gastando mais do que deveria e se sinta mal com isso, a pessoa se sente incapaz de não comprar. 

 

5 - Comprar escondido de familiares

Outro ponto que pode ajudar a diagnosticar uma pessoa compulsiva é o fato dela comprar muitas coisas sem o conhecimento da família ou dos amigos. 

Em casos como esse, a pessoa costuma comprar, esconder o que adquiriu e, por vezes, nem tirar o produto da embalagem porque sabe que será criticada por gastar muito. Isso gera culpa e um sentimento de arrependimento.

 

Leia também: O que são os juros rotativos do cartão de crédito?

 

Como evitar o consumismo?

Se você se viu em algumas das situações que mencionamos até agora e acha que compra por impulso, existem alguns caminhos que podem te ajudar. 

Isso não significa que você não poderá comprar mais nada, mas sim que precisa adotar um consumo consciente, de forma a criar uma relação mais saudável com o dinheiro e também de encontrar prazer em outras atividades, ok?
 

Veja algumas dicas para evitar o consumo em excesso:

  • Crie o hábito de registrar, analisar e planejar suas finanças. Entenda como é a sua relação com o dinheiro e defina orçamentos máximos para áreas como lazer, presentes e alimentação. Se organizando direitinho, você tem mais chances de fazer mais com o seu dinheiro. 
  • Tente entender o que sente quando compra e porque essa sensação é tão agradável. Esteja ciente de que existem outras formas de se sentir bem com você mesmo e tente descobrir quais são elas. 
  • Antes de gastar, pense se é realmente necessário comprar e quais são os benefícios reais que essa despesa pode trazer. 
  • Verifique seu orçamento e entenda se aquela compra pode comprometer ou não suas finanças.
  • Pesquise preços e condições de pagamentos que caibam no bolso, como parcelamento e prazos estendidos que podem ajudar a facilitar a organização das contas. 
  • Se você estiver disposto a não fazer compras por impulso, evite locais e situações que podem te levar a isso, como passear em shoppings, visitar lojas ou ficar horas em sites de compras.

 

Saiba mais: Saiba como controlar as finanças por meio de uma planilha de gastos 

 

Talvez, mesmo com essas dicas, você sinta muita dificuldade em deixar de comprar por impulso. Se esse é o caso, pode ser necessário buscar ajuda psicológica para entender melhor quais são os motivos que levam à compulsão por compras.

CARTÃO
Não perca tempo! Peça já seu cartão!
Mais artigos para você
Subtítulo