Escolha como quer aprender:

Conheça a história do Marcelo, cliente do Cartão Carrefour, e do seu filho Natan para se inspirar no Dia dos Pais

Tem pai que é fã de tecnologia e tem pai que opta sempre pelo mais do tradicional. Tem pai que gosta de filme, e outros que preferem acompanhar as séries do momento. Mas se tem algo que tem servido para todos os perfis neste momento é a ressignificação de ser pai durante a pandemia. E para falarmos mais sobre isso, conheça a história do Marcelo e do Natan, que têm aproveitado o período de quarentena para redescobrir gostos e interesses em comum da relação entre pai e filho.

Quem nunca ouviu aquele diálogo tradicional: “filho, você passa muito tempo na frente da TV” ou “chega de televisão por hoje”. Mas, em tempos de quarentena, até alguns momentos a mais juntos acompanhando o canal ou a série preferida podem ajudar na aproximação entre pai e filho. É o caso do Marcelo Almeida Pinto, de 46 anos – cliente do Cartão Carrefour -, e seu filho Natan, de 5.

Pai e filho

Tudo começou com uma TV queimada e a necessidade de uma criança absolutamente antenada de seguir acompanhando seus canais preferidos do Youtube e nas plataformas de streaming. "Meu aparelho parou de funcionar e eu não tinha condições de comprar um novo à vista e nem em poucas parcelas", afirma Marcelo. 

Por meio do Cartão Carrefour, foi possível esticar um pouco o prazo de pagamento e adquirir uma Smart TV nova. Com isso, o Natan pode seguir acompanhando os conteúdos que mais gosta em frente à telinha. "Meu filho que me ensina a mexer, a abrir, instalar os aplicativos e mostrar todas as funções da televisão. Sabe tudo."

Hoje, com mais tempo em casa, Marcelo pode acompanhar mais de perto os estudos, mas também os momentos de lazer do filho, descobrindo mais sobre os gostos dele e percebendo que eles possuem mais assuntos de interesse em comum do que imaginava. "Hoje, eu consigo ficar até a noite assistindo os canais que ele mais acompanha, e não somente para dar atenção, mas para me divertir e aprender junto com ele", explica. 

E qual seria o próximo passo? Para Marcelo, é tentar atender o próximo desejo do Natan. “Quem sabe até o final do ano não chega o videogame? Vamos ver”, finaliza.

E você? O que redescobriu nas relações durante esse período?

CARTÃO
Não perca tempo! Peça já seu cartão!
Mais artigos para você
Subtítulo