Como declarar Imposto de Renda em 2021
Escolha como quer aprender:

A declaração de Imposto de Renda 2021, sobre o ano-base 2020, deve ser enviada até o dia 31 de maio! Saiba tudo sobre como fazer a sua.

Declarar Imposto de Renda pode parecer complicado, principalmente para quem está fazendo isso pela primeira vez. Mas não é tão difícil assim!  

Tudo o que você precisa é de muita organização e atenção na hora de preencher a declaração do Imposto de Renda.

Para te ajudar com isso, o Cartão Carrefour elaborou uma matéria especial com tudo o que você precisa saber sobre o IR 2021. Veja só!

Quem precisa declarar Imposto de Renda em 2021?

Bem, a primeira pergunta que você deve estar se fazendo é “como saber se eu preciso declarar Imposto de Renda?”.

Devem declarar Imposto de Renda todas as pessoas que atendem a um dos seguintes critérios:

  • Tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 ao longo de 2020;
  • Tiveram receita superior a R$ 22.847,76, mas receberam auxílio emergencial – essa é uma novidade neste ano;
  • Apresentaram rendimentos não tributáveis acima de R$ 40 mil;
  • Tinham um patrimônio de mais de R$ 300 mil até o último dia de 2020;
  • Realizaram operações na Bolsa de Valores, ou venderam bens sujeitos à incidência do IR;
  • Tiveram receita bruta com atividade rural de mais de R$ 142.798,50;
  • Optaram pela isenção do IR na venda de imóvel residencial cujo valor foi aplicado na compra de outro imóvel, no prazo de 180 dias da venda.

Você se enquadra em uma ou mais desses quesitos? Então, continue lendo, porque vai precisar declarar o Imposto de Renda em 2021.

Qual o prazo para declarar o Imposto de Renda?

Outra dúvida clássica sobre imposto de renda é o prazo de entrega. Em 2021, os contribuintes devem enviar as declarações entre os dias 01 de março e 31 de maio. É muito importante ficar atento às datas para evitar multas, ok?!  

Passo a passo para fazer a declaração do Imposto de Renda

A declaração do Imposto de Renda é totalmente online e pode ser feita através do aplicativo Meu IRPF ou do Programa Gerador da Declaração, que está disponível no site da Receita Federal.

Depois de escolher a plataforma que será usada para enviar o declaração do IRPF, os próximos passos são:

Separar os documentos necessários

Antes de começar o processo, tenha em mãos:

  • RG, CPF e título de eleitor do titular e dos dependentes;
  • Informe de rendimentos do seu trabalho, banco ou corretora – caso tenha feito investimentos;
  • Rendimentos dos seus dependentes, caso possuam;
  • Comprovantes de despesas próprias e dos dependentes, como gastos com consultas, plano de saúde, faculdade, etc;
  • Homologação da justiça, se pagar pensão alimentícia;
  • Comprovante de compra ou venda de bens;
  • Recibo da declaração do ano anterior, se já tiver feito.

Escolha a forma de declarar o IR

Existem dois tipos de declaração de Imposto de Renda: a simples e a completa.

Na declaração simples, a Receita aplica um desconto de 20% sobre os rendimentos tributáveis – sendo que o máximo é de R$ 16.754,34. Sendo assim, ela é indicada para quem teve gastos dedutíveis (como saúde e educação) menores do que os 20%.  

Quando esse montante for superior, vale fazer a declaração completa, em que todos os gastos são considerados e o desconto pode ser maior ou menor do que 20%. Caso opte por esse caminho, é importante guardar os comprovantes das despesas por cinco anos, já que a Receita pode convocá-lo para prestar esclarecimentos durante esse período.

Preencha os dados com atenção

O formulário da Receita Federal costuma ser bem intuitivo. Mas é preciso cuidado na hora de preenchê-lo.

Muita gente cai na famosa “malha fina” porque passa dados incompletos ou incorretos. Se isso acontecer, você pode acabar tendo que retificar a declaração do Imposto de Renda ou pagar multas.

Lembre-se que os informes de rendimentos que você recebeu do empregador e das instituições financeiras já foram repassados, também, para o governo. Por isso, não adianta tentar esconder ou alterar informações.

Como fica o calendário de restituição do Imposto de Renda?

Esse ano, assim como aconteceu em 2020, o calendário de restituição do Imposto de Renda acontecerá em cinco lotes.

O início da restituição está previsto para dia 31 de maio e o último lote de pagamentos será em 31 de setembro. Quanto antes as declarações forem enviadas, mais cedo elas começam a ser restituídas.

Depois de enviar declaração, você pode consultar o portal da Receita Federal para saber se tem direito à restituição e em que lote será o seu pagamento.

Agora você já sabe o básico sobre como declarar o Imposto de Renda em 2021!

Se faz parte de um dos grupos que precisam acertar as contas com o Leão, não deixe pra última hora! Fazer sua declaração com tranquilidade e segurança é sempre o melhor caminho.

CARTÃO
Não perca tempo! Peça já seu cartão!
Mais artigos para você
Subtítulo