Pular para o conteúdo

Como cortar gastos do seu orçamento

Como cortar gastos do seu orçamento

Educação Financeira

Economizar

1 Nov 2019

Como cortar gastos do seu orçamento

A conta não fecha ou você não consegue guardar dinheiro para alcançar seus objetivos? Cortar gastos no seu orçamento é mais fácil do que você pensa!

Escolha como quer aprender:

Se quase todo mês você percebe que suas contas não fecham ou que não guarda dinheiro suficiente para alcançar seus objetivos, é hora de cortar gastos.

Diminuir gastos pode significar diminuir um pouco seu padrão de vida e mudar alguns hábitos, mas não precisa ser algo sofrido se você tiver uma boa estratégia. É mais fácil do que você pensa e nós podemos ajudar!

Então, por onde começar? O ponto de partida é saber a diferença entre gastos indispensáveis e gastos opcionais.

E o que são gastos indispensáveis? São as despesas com moradia e alimentação — afinal, todo mundo precisa morar em algum lugar e precisa comer. As despesas com moradia são aluguel ou prestação da casa própria, condomínio, água e luz. No caso da alimentação, os gastos essenciais são somente com a comida feita em casa, que você pode levar para o trabalho. Despesa com restaurante não é indispensável!

Moradia e alimentação são prioridade no orçamento. Ou seja, você só pode fazer outros gastos quando consegue cobrir as despesas básicas. E claro, cada família é diferente: a sua também pode ter gastos indispensáveis com medicamentos, plano de saúde, educação ou transporte.

Os gastos opcionais incluem roupas, restaurantes, cabelereiro, academia, lazer e muito mais. É importante saber o quanto gasta com cada categoria, para perceber o que pode e deve ser ajustado. Para fazer esse levantamento, é muito importante que você tenha o controle do seu orçamento. 

Quando souber o quanto gasta com cada tipo de despesa opcional, é o momento de se perguntar se aquilo vale mesmo a pena e se dá para gastar menos.

Se você estiver em uma situação em que precisa reduzir gastos, faça uma espécie de ranking, decidindo a ordem de importância dos gastos para você. Por exemplo, você pode chegar à conclusão de que a academia é mais importante do que a assinatura de TV a cabo ou vice-versa. Ou decidir que pegar um cineminha toda semana te traz mais prazer do que comprar um celular de última geração. Cada pessoa tem as suas próprias prioridades em se tratando dos gastos opcionais.

A dica é você ter clareza do quanto gasta e do quanto aquele gasto é relevante para você e sua família.

Quando se deparar com uma despesa maior que as suas possibilidades, mas que tem um papel importante na sua vida, pense se dá para ter um resultado parecido gastando menos. Por exemplo, em vez de sair com amigos para bares e restaurantes, chame a turma para sua casa, pedindo que cada um traga uma comida ou bebida. Sai bem mais barato para todo mundo! Em outro exemplo, se você precisa se exercitar e a mensalidade da academia não cabe no seu bolso, procure aulas gratuitas ou use os aparelhos de ginástica do seu prédio ou de um parque.   

Cada real economizado ajuda, mas também é preciso pensar em cortar gastos grandes, que dão um grande alívio no orçamento, como o carro. Automóvel dá despesa com IPVA, manutenção, prestações da compra do veículo, seguro, estacionamento e até multas. Faça as contas e estude alternativas que podem funcionar para você, como táxi, aplicativos, transporte público, bicicleta ou mesmo aluguel de carro quando você viaja.

Agora você pode estar pensando: Eu sei que preciso diminuir gastos, mas estou tão acostumado a fazer as coisas do meu jeito!

Calma, esse pensamento é normal! Qualquer pessoa pode ficar incomodada ou apreensiva quando precisa mudar hábitos ou começar a dizer "não" para suas vontades. Para aumentar sua motivação, tenha em mente os resultados que vai alcançar: reduzir gastos significa dinheiro na mão para pagar dívidas, ter uma folga no orçamento ou até se preparar para uma vida nova, como fazer faculdade, ter a casa própria ou abrir um negócio.

E pense que esses cortes de gastos não são definitivos. Quando sua situação financeira melhorar, você poderá retomar alguns hábitos que são importantes para você, mas vai sempre aproveitar o que aprendeu enquanto precisou economizar.

Saber quando suspender e quando retomar gastos é estar no comando das contas! Boa sorte e conte com a gente em cada passo da sua jornada!